História

Quando Jean-Pierre Moueix lançou seu negócio de comerciante de vinhos em 1937, ele oferecia acima de tudo vinhos agradáveis. Na busca pelas melhores uvas cultivadas pelos agricultores locais, o objetivo era produzir vinhos que fossem equilibrados e que refletissem os terroirs de regiões renomadas como Bordeaux, Saint-Émilion e Pomerol.

A partir dos anos 50, Jean-Pierre Moueix consolidou a sua atividade vitivinícola com a aquisição de várias propriedades conceituadas, como La Fleur-Pétrus, Trotanoy e Pétrus.

Jean-Pierre Moueix faleceu em 2003, aos 90 anos, e é lembrado até hoje como um homem de grande cultura, generosidade e sabedoria.

Os vinhedos

A equipe Jean-Pierre Moueix acredita que seus papéis vão além de simples transações comerciais. Em anos bons, como em tempos mais desafiadores, o empenho em apoiar a viticultura local deve ser respeitosa, pequena e sustentável.

Geração após geração, uma comunidade de agricultores que se dedicam a expressar a essência dos vinhedos que cultivam foi construída. Ano após ano, a empresa tem a sorte de contar com parceiros produtores localizados em alguns dos melhores locais de Bordeaux e que têm uma abordagem tradicional voltada para o terroir para a viticultura.

Os vinhos

A linha Jean-Pierre Moueix foi selecionada pessoalmente por Christian e Edouard Moueix. Neste processo de selecção, aplicase a mesma filosofia que é usada na degustação e loteamento dos vinhos da propriedade: o objetivo é produzir vinhos que expressem um sentido de lugar, que sejam puros, honestos, equilibrados, complexos e, acima de tudo, gostosos de beber. Os vinhos Jean-Pierre Moueix são envelhecidos em adegas históricas no Quai du Priourat em Libourne.

A filosofia por trás dos vinhos Jean-Pierre Moueix

“Vinho é uma bebida maravilhosa. Uma bebida amigável que une pessoas. Essa é a única forma de consumí-la.”

-Christian Moueix